O Árabe

Idéias, sentimentos, emoções. Oásis que nos ajudam a atravessar os trechos desérticos da vida...

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

BALADA DO CANSAÇO


Eu gostaria de poder deter os meus passos.
De estender o meu corpo sobre a grama macia, à sombra de uma árvore frondosa, e repousar um pouco, sentindo a carícia amiga da brisa em meus cabelos e ouvindo o coração da Natureza.
Gostaria de escutar a canção do regato murmurejante e relaxar, observando o botão que se transforma em rosa; de olhar sem pressa para o céu e procurar formas nas nuvens alvas que o vento carrega.
Gostaria que o tempo parasse. Que deveres e inquietações se desfizessem na névoa do esquecimento; que se retirassem do caminho e se assentassem a um canto, permitindo-me um momento de sossego.
Gostaria de encontrar uma cascata pequena e cristalina; de banhar-me em suas águas límpidas, como se assim pudesse lavar o meu corpo da poeira do caminho e a minha alma das dúvidas e incertezas.
Gostaria de abandonar o mundo, por alguns momentos. De estar entre as nuvens, deixando-me levar pelo vento; de voar entre as estrelas, desfrutando de seu brilho prateado no céu escuro da noite.
Gostaria de vagar entre meus sonhos; de andar com eles de mãos dadas, como fazia quando era criança e acreditava no futuro, sem trazer no corpo as cicatrizes e na mente os desenganos do passado.
Gostaria de ter de volta as minhas ilusões. De não haver aprendido a diferença entre esperança e desengano, desejo e realidade; de ser, novamente, capaz de acreditar que o bem sempre vence.
Gostaria que a vida fosse justa; que o homem fosse menos egoísta e entendesse que a verdadeira felicidade não é individual, mas coletiva. Que retorna para nós, quando está naqueles que nos cercam.
Gostaria de um instante sem pensar; de um eterno momento para apenas sentir. Para sentir em mim a pulsação da Vida; em minhas veias o correr do sangue, em minha alma a plenitude do Universo.       
Sim; gostaria de poder parar um pouco. Porque a verdade é que me sinto perdido e já não me acho capaz de encontrar o caminho; gostaria que a tormenta amainasse, enquanto posiciono as velas.
Gostaria de poder dizer que estou cansado. De reconhecer que a carga se torna mais pesada a cada dia, e as minhas forças se mostram cada vez mais débeis. De admitir que sou apenas um homem.
Porque é apenas isto que sou. E por vezes a noite me parece eterna; o frio me enregela os ossos, a solidão me faz esmorecer, a inquietude perante o futuro me assusta e o medo me trava os passos.
Mas é isto que eu sou. E de nada preciso, senão de um rápido descanso; uma figura em uma nuvem, um novo amanhecer, um botão de rosa que desabrocha, uma cascata que canta, uma ave que voa.
Para que a esperança volte à minha alma. 


Música:
http://ohassan.dominiotemporario.com/midis/adagio.mid

26 Comentários:

Blogger Olhos de mel disse...

Árabe, as lágrimas quase não me permitem ler. Olha que nem coloquei a musica. Essa acho imensamente triste e não gosto de ouvir. Sabe? Olhe a sua volta e veja quantas vitórias. Se acaso existem motivos pra ficar triste, com certeza, existem muitos pra lhe fazer sorrir. Creio que acreditar ainda é preciso. Podemos voltar a ser crianças, basta uma simples atitude. Deitar na grama e se deixar levar pela imaginação. Sorrir dessa proeza, quando pensamos que não podemos mais. Porém, creio que esses momentos existem de fato, em todos nós.
A solidão dói; mas as vezes precisamos aprender a conviver com ela. Tenho tentado esse aprendizado todos os dias da minha vida.
Lindo post Árabe!
Bom fim de semana! Beijos

1 de setembro de 2017 18:26  
Blogger ✿ chica disse...

Maravilhoso! Um dos mais lindos textos ! Realmente temos que nos permitir que humanos somos e por isso cansamos... Mas ainda bem, temos uma força que impulsiona e logo passamos a achar graça novamente no que nos rodeia... LINDO! abração, ótima semana,chica

2 de setembro de 2017 03:03  
Blogger Ateliê Tribo de Judá disse...

Belíssimo texto, sinto que algo mudou....a sonoridade de tua voz em meu pensamento quando leio o que tu escreves, é uma nova fase??
Sei que tu compreenderás minhas indagações.
beijos no coração
Joelma

2 de setembro de 2017 03:21  
Blogger Marina Fligueira disse...

¡Mi apreciado amigo, Árabe!

¡En este exquisito texto, desborda una preciosa prosa poética! En la cual expresas un sentir humano que sale del corazón y vuela libre como los pájaros.
Creo que a la mayoría le pasa lo mismo, sentimos el paso del tiempo, que no pasa en vano, que va dejando huella el alma y en el cuerpo; 1claro está que llegan todos esos deseos! Tumbarse bajo un árbol y dejarse llevar... Mirar al cielo y volar entre nubes blancas y estrellas, es un necesario ejercicio. Te dejo un aplauso prolongado.

Es un texto para leer y releer, pasaré en otro momento, me ha encantado.
Un abrazo, mi gratitud y mi gran estima.

Se muy -muy feliz.

5 de setembro de 2017 04:32  
Blogger Maria Luzia Araujo disse...

"Mas é isto que eu sou. E de nada preciso, senão de um rápido descanso; uma figura em uma nuvem, um novo amanhecer, um botão de rosa que desabrocha, uma cascata que canta, uma ave que voa."

Compreendo muitíssimo bem tudo que falas, tudo que sentes, somos humanos e temos sim, momentos de carências e fragilidades, o que faz parte da nossa vida. No entanto, não podemos esquecer que, tivemos o nosso tempo e temos enquanto vida tiver. É procurarmos viver da melhor forma possível, afinal, somos privilegiados por termos tantas oportunidades,temos uma natureza linda e caridosa, que nos presenteia todos os dias, com botões de rosas a desabrochar, pássaros que cantam para alegrar os nossos corações, enfim, penso que temos muitas coisas que precisamos ao nosso alcance.Tudo lindo, amei! Fica bem e ótima semana! Um abraço do tamanho do mundo. Obrigada!

5 de setembro de 2017 06:26  
Blogger Arco-Íris de Frida disse...

As vezes na correria da vida, nos desconectamos de nós mesmos, e é quando a mente se distancia do físico
Mente e físico estão na mesma matéria porém não interagem, e o cansaço vem...a energia não flui, é nessas horas que precisamos parar e alinhar o físico ao espiritual... é o velho ditado"quando a cabeça não ajuda o corpo padece"...
De vez em quando é preciso parar, descansar da caminhada, e depois seguir renovados...

Árabe, meu querido amigo...desejo que vc esteja bem...de mente e de corpo...

Beijos...

5 de setembro de 2017 07:11  
Blogger Ailime disse...

Boa tarde meu Amigo e bom Árabe,
Que texto poético tão belo repleto de pérolas de sabedoria.
A vida por vezes sobrecarrega-nos e descansar faz-nos tão bem... Não ouvir os ruídos que poluem nossa audição, poder ir pelos prados e descansar nos campos ouvindo apenas o murmúrio dos regatos e o canto das aves do céu e tantas outras coisas relaxantes que ainda vão existindo neste nosso lindo Planeta.
Como humanos necessitamos descansar e é tão simples... Assim tenhamos a capacidade de olhar à nossa volta e entender que não necessitamos de muito para aliviar o nosso cansaço.
A música é linda e muito relaxante.
Beijinhos e continuação de boa semana.
Ailime

5 de setembro de 2017 10:00  
Blogger CÉU disse...

Todos temos estas fases, mas depois, passam, embora a vida aos 20 seja vista com olhos diferentes, sempre sonhadores e não há, em condições normais, cansaços.

Por aqui, remodelações e mais remodelações, mas, tenho esperança, k no natal, deve estar tudo pronto (rs).

Abraços, meu amigo!

5 de setembro de 2017 16:28  
Blogger Teresa Isabel Silva disse...

Como eu te entendo...

Bjxxx
Ontem é só Memória | Facebook | Instagram

6 de setembro de 2017 13:16  
Blogger © Piedade Araújo Sol disse...

Amigo Árabe

o seu texto está escrito com muita sensibilidade e toca-nos profundamente pela sua constatação e sua mensagem, sempre impregnada nos seus sábios textos.
este é mais um, e saio comovida e no entanto agradecida por o ter escrito.
beijinhos
:)

7 de setembro de 2017 01:39  
Blogger Zilani Célia disse...

OI ÁRABE!
LINDÍSSIMO, ONDE EXPÕES ALMA E CORPO NUMA ENTREGA EMOCIONANTE.
ESTE CANSAÇO AS VEZES NOS ACOMETE E NOS DERRUBA MAS, AÍ, DEUS COMO NUM MILAGRE NOS MANDA UMA FLORZINHA, QUE CAI AOS NOSSOS PÉS, NOS FAZ OUVIR O CANTO DE UM PÁSSARO, QUE NAQUELE DIA PARECE CANTAR SÓ PARA NÓS, OU UMA CRIANCINHA QUE AO PASSAR NOS SORRI COM BRANDURA, E TUDO RECOMEÇA, VEM A FÉ, A FORÇA E CONTINUAMOS DA MELHOR FORMA QUE PODEMOS.
ABRÇS AMIGO.
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

7 de setembro de 2017 11:58  
Blogger O Árabe disse...

Acho que você está certa, Olhos de Mel: esta sensação de cansaço que às vezes nos toma, também faz parte do aprendizado. Ainda bem que passa. :) Obrigado, bom fim de semana!

8 de setembro de 2017 06:47  
Blogger O Árabe disse...

Verdade, Chica.. e obrigado pela gentileza de sempre, amiga! Bom fim de semana.

8 de setembro de 2017 06:48  
Blogger O Árabe disse...

Obrigado, Joelma. E você, como artista sensível que é, bem sabe que tudo muda, ao nosso redor e dentro de nós, todos os dias. Cada nova fase é mais um passo, em direção ao Conhecimento; evoluímos juntos, rumo ao Coração do Universo. Bom fim de semana!

8 de setembro de 2017 06:50  
Blogger O Árabe disse...

Grato, Marina; pelo belo comentário e pela gentileza de sempre. Espero que estejas bem, amiga, e te desejo um belo final de semana!

8 de setembro de 2017 06:52  
Blogger O Árabe disse...

Verdade, Maria Luzia: a fragilidade faz parte de nós... e, confesso, às vezes penso se não é exatamente nela que reside a força que nos faz seguir em frente! Obrigado, minha amiga; bom fim de semana!

8 de setembro de 2017 06:55  
Blogger O Árabe disse...

Concordo inteiramente, Arco-Íris: nesses momentos de cansaço, mente e corpo parecem não estar em sintonia. É preciso alinhá-los novamente e, nessas horas, a música, a arte e a Fé são nossas grandes aliadas! Obrigado, amiga; bom fim de semana.

8 de setembro de 2017 06:57  
Blogger O Árabe disse...

De todo o teu belo comentário, Ailime, escolhi esta frase: "Como humanos necessitamos descansar e é tão simples... Assim tenhamos a capacidade de olhar à nossa volta e entender que não necessitamos de muito para aliviar o nosso cansaço.". Que sábio ensinamento, amiga! Obrigado, bom fim de semana.

8 de setembro de 2017 06:59  
Blogger O Árabe disse...

Verdade, Céu: aos 20 anos, vemos tudo com olhos diferentes, sempre sonhadores... e seguimos em frente, com a força dos sonhos. Olha também as reformas com esses olhos, amiga... e em breve, bem antes do Natal, tudo estará concluído! ;) Bom fim de semana!

8 de setembro de 2017 07:01  
Blogger O Árabe disse...

Acredito, Isy; acho que esse cansaço, às vezes, se manifesta em todos nós. Nos que são jovens, como és, ele felizmente é mais passageiro. :) Obrigado, bom fim de semana.

8 de setembro de 2017 07:03  
Blogger O Árabe disse...

Grato, Piedade, pela amizade e gentileza constantes! Bom fim de semana, amiga.

8 de setembro de 2017 07:04  
Blogger O Árabe disse...

Verdade, Zilani: é através dos pequenos e maravilhosos presentes que todos os dias nos envia o Coração do Universo, que superamos o cansaço e o desânimo. Até por isso, devemos fazer da Vida um canto de gratidão! Obrigado, amiga; bom fim de semana.

8 de setembro de 2017 07:07  
Blogger MEU DOCE AMOR disse...

Olá Árabe:

Balada do cansaço, fruto do balanço da vida?

Também é a minha balada.

Beijinho doce:)

8 de setembro de 2017 14:22  
Blogger O Árabe disse...

Talvez, Doce Amor... mas a verdade é que precisamos seguir em frente, sempre! :) Alegria em saber que você está bem, bom fim de semana!

8 de setembro de 2017 18:06  
Blogger http://pensandoempoesia.blogspot.com.br disse...

Olá, que balada linda referendando o cansaço da vida, mas ha que se seguir adiante. Muita sensibilidade vejo em suas palavras.
Desejo um ótimo findi!
Bjss!

28 de setembro de 2017 23:27  
Blogger O Árabe disse...

Desculpe: só hoje, vi o seu comentário. Obrigado, e volte sempre; o oásis é nosso! Bom fim de semana.

13 de outubro de 2017 15:49  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial

Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Real Time Web Analytics Clicky